Consciência ambiental no Museu

Geral, Notícias
Foto: Tati Alvarenga
Foto: Tati Alvarenga

Tati Alvarenga e Thaís Cavalcante

Na manhã do dia 21 de junho, o Museu da Maré fez uma importante ação ambiental, para conscientização de moradores, professores e alunos que participam de oficinas de dança e teatro. Cerca de 40 pessoas marcaram presença no evento iniciado com jovens recolhendo lixo, adubando plantas, registrando focos de lixo e sua separação.

Por falta de informação e respeito ao meio ambiente, é comum o acúmulo de lixo nas ruas em diversos pontos da cidade. Motivo que fez membros das oficinas culturais da instituição limparem todo lixo contido dentro e fora do local. “Se a gente não fizer. O Governo não faz pois eles só nos roubam e não querem fazer mais nada pelo povo” Contou Marlei Azeredo da Silva, moradora há 12 anos no Pinheiros.

Durante o evento, um abaixo assinado foi feito para a melhoria da Av. Guilherme Maxwell. A preocupação com a qualidade de vida, com a preservação do patrimônio local, da história e das memórias dos moradores, foi solicitada à XXX R.A, à Comlurb e a Fundação Parque e Jardins e limpeza, a retirada de carcaças de carros abandonados e o cuidado na poda de árvores.

O Grupo Capoeira Martins mostrou sua energia em uma apresentação com duração de 1 hora, no pátio do Museu e logo após na calçada da rua, atraindo muitos olhares curiosos. “Gosto de dançar e dar aula de dança porque na minha época não tive a oportunidade de aprender em aulas. O que eu aprendia era assistindo os clipes do Michael Jackson e no baile charme. Hoje tenho prazer em dar aula aqui no museu por cerca de 03 anos” conta Claudio Márcio, professor de Hip Hop nascido e criado na Nova Holanda. A diversão, se mostrou presente todo o tempo durante as danças, pois alunos de outras oficinas e moradores se uniram, no mês em que os olhares estão voltados para a Copa do Mundo e não para cultura favelada.

Foto: Tati Alvarenga
Foto: Tati Alvarenga

Após a apresentação de Hip Hop e jazz, o Coordenador de projetos do Museu Anderson Sylan agradeceu a presença de todos e concluiu “O objetivo da ação ambiental foi a necessidade de cuidar do espaço, seja dentro ou fora da Instituição. Pequenas ações também fazem a diferença”.

 Até o dia 27/06, o Museu da Maré estará recolhendo assinaturas para a limpeza da rua.

Participe! Endereço: Av. Guilherme Maxwell, 26. Maré, Rio de Janeiro.

Você sabia?

O Museu, fundado em 08 de maio de 2006 pelo Ceasm (Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré), reúne um diverso patrimônio histórico da favela mais antiga da cidade do Rio de Janeiro, a Maré. Neste mês, também é comemorado os 08 anos de existência e resistência da Instituição.

Conheça mais: www.museudamare.org.br

Comentários

Deixe uma resposta