O escritor e poeta Graciano Cunha participa da Flupp 2015

Geral, Notícias
Divulgação
Divulgação

Por Aline Melo

Graciano Cunha, morador da Maré há 10 anos, é autor de dois livros de poesia, intitulados ” Sonhos de um poeta 1 e 2″, o qual explora temas como sustentabilidade e reciclagem. Este ano Graciano estreia na Festa Literária das Periferias (Flupp Brasil), no sábado 04 de dezembro. A Flupp atualmente revela vários escritores das periferias brasileira, ano passado foi a vez da escritora e pintora Ana Maria de Souza, de 85 anos, também apoiada pelo projeto Maré Latina, que fez está interação entre os dois projetos. Abaixo, um dos poemas do livro:

A arte de reciclar
Graciano Cunha de Lima

 A arte de reciclar
 Não é apenas um projeto
 É um sonho realizado
 Na Comunidade e em meu peito

 Cada objeto encontrado
 Passa por mãos calejadas
 Latas, garrafas são convertidos
 Se transformam em peças delicadas

 Muitos fazem disso um ganha pão
 Um meio de sobrevivência
 O lixo se revelando em dons
 No desejo de melhorar a cada dia

 A natureza morta dos lixões
 aterros, ruas e valões
 Na arte de reciclar
 Ganha vida a se perpetuar

O poeta e ator Graciano Cunha, também participará do curta-metragem “A ultima Indígena”, que contará a história de uma família da tribo indígena Puri. “A ultima indígena” será interpretado pela atriz Thalia Melo, de apenas 1 ano e 2 meses, filha do ator e poeta Graciano Cunha. As gravações começarão em Janeiro de 2016 e está em processo de seleção de atores, quem quiser participar é só enviar um e-mail para : alinesepanhol@gmail.com

www.projetomarelatina.blogspot.com.br

De aluno a mestre, Graciano Cunha de Lima criou a oficina “A arte de reciclar”. Desde 2012 ele vem ensinando seus alunos, do Complexo da Maré, Zona Norte do Rio, a reutilizar materiais que iam parar no lixo. Ele não dispensa absolutamente nada: jornal, pet, revistas, papelão, sacola plástica, lâmpada e até guimbas de cigarro. Ex-aluno do projeto social Maré Latina de Aprendizado, Cunha já formou mais de 50 alunos. As oficinas são gratuitas.

 Os objetos produzidos são vendidos em feiras na comunidade. “Ajudo várias pessoas carentes a ganharem seu dinheiro com reciclagem. Faço todo o trabalho: da coleta da matéria-prima à finalização do produto”. Seu sofá de garrafa pet foi exposto em junho último na Central do Brasil, durante a Semana do Meio Ambiente, promovida pela Secretaria de Estado do Ambiente. Todo o dinheiro da venda do livro e dos objetos feitos são doados ao projeto social Maré Latina de Aprendizado.

Comentários

2 comments

  • parabéns Graciano sou muito orgulhoso de dizer sou seu irmão você é um exemplo a ser seguido por fazer de suas dificuldade motivos para crescer… parabéns Aline Mello

  • continue seguindo a trilha o caminho e tortuoso mais a vitoria sua ela são de muitos parabéns tenha a minha admiração eu irei procura-lo pois sou morador da maré queria ter o prazer de apertar sua mão ate lá então

Deixe uma resposta